O que é a síndrome de Patau?

 O que é a síndrome de Patau?


O que é a síndrome de Patau?
O que é a síndrome de Patau?


A síndrome de Patau, também conhecida como trissomia do 13, é uma condição genética rara causada pela presença de um cromossomo 13 extra nas células do corpo. Isso resulta em características físicas distintas e graves anomalias congênitas. Indivíduos com esta síndrome geralmente apresentam deficiência intelectual severa, além de malformações no coração, cérebro, olhos e outras partes do corpo. Infelizmente, muitos bebês nascidos com síndrome de Patau não sobrevivem além do primeiro ano de vida devido às complicações médicas graves associadas à condição.




Quais são as causas da síndrome de Patau?

A síndrome de Patau é causada pela presença de um cromossomo 13 extra nas células do corpo, resultando na condição conhecida como trissomia do 13. Essa anomalia cromossômica pode ocorrer devido a erros na divisão celular durante a formação dos óvulos ou espermatozoides, levando à fertilização de um óvulo ou espermatozoide com um cromossomo extra. Especificamente: Trissomia regular: A maioria dos casos ocorre quando cada célula do corpo possui três cópias do cromossomo 13 em vez de duas, como é normal. Translocação: Em casos raros, a síndrome de Patau pode resultar de uma translocação, onde parte do cromossomo 13 se anexa a outro cromossomo, resultando em material genético adicional. Esses defeitos genéticos ocorrem aleatoriamente e não são causados por fatores ambientais ou comportamentais dos pais.

Síndrome de Patau tem cura?

A síndrome de Patau, causada pela presença de um cromossomo 13 extra nas células do corpo (trissomia do 13), não tem cura. É uma condição genética complexa que resulta em múltiplas anomalias congênitas graves e deficiências severas. Atualmente, não há tratamento médico capaz de reverter ou corrigir a presença do cromossomo extra. O cuidado médico para indivíduos com síndrome de Patau geralmente se concentra em proporcionar suporte para os sintomas e complicações associadas, visando melhorar a qualidade de vida enquanto possível. Isso pode incluir intervenções para tratar problemas de saúde específicos, como malformações cardíacas, respiratórias e outras condições médicas que frequentemente acompanham essa síndrome. Devido à gravidade das anomalias físicas e neurológicas presentes na síndrome de Patau, o foco principal do tratamento é frequentemente no manejo de sintomas e no suporte para o paciente e sua família.

Qual a expectativa de vida para quem tem a síndrome de Patau?

A expectativa de vida para indivíduos com síndrome de Patau é significativamente reduzida em comparação com a população em geral. A maioria dos bebês nascidos com essa condição não sobrevive além do primeiro ano de vida devido às complicações médicas graves associadas à síndrome. Estudos mostram que aproximadamente 80% dos bebês com síndrome de Patau morrem durante o primeiro mês de vida, e apenas uma pequena porcentagem chega a viver até um ano. Os problemas de saúde severos, como malformações cardíacas graves, problemas respiratórios, infecções frequentes e outros distúrbios médicos complexos, contribuem para essa expectativa de vida muito limitada. O cuidado médico intensivo e o suporte multidisciplinar são geralmente necessários para proporcionar o máximo de conforto e qualidade de vida possível durante o tempo limitado que os pacientes com síndrome de Patau têm.

Next Post VEJA MAIS